31.12.11

Frizzo lembra o trabalho realizado e deixa a Câmara

O vereador exerceu o cargo nos últimos três anos, como primeiro suplente


Foto: Leticia Rossetti
A despedida do vereador Elói Frizzo/PSB marcou a última sessão ordinária da comissão representativa de 2011, realizada na tarde desta terça-feira (27). Assim como o colega Ari Dallegrave/PMDB (2º suplente), Frizzo, que é primeiro suplente da coligação PSDC/PMDB/PRB/PSB, antecipou a saída. O motivo deve-se ao provável retorno dos vereadores licenciados Edson da Rosa/PMDB e Felipe Gremelmaier/PMDB, atualmente secretários da Educação e do Esporte e Lazer, respectivamente.
Para Frizzo, o Parlamento cumpre com o papel social de elevar o nível de conhecimento da cidade, sobre os aspectos que a cercam. O parlamentar, que exerceu o seu primeiro mandato como vereador, em 1983, disse estar orgulhoso de ter auxiliado o município com leis, em seus quatro mandatos.
Ele agradeceu ao povo caxiense e ressaltou que sempre procurou devolver as suas votações com muito trabalho em prol da comunidade. Salientou, inclusive, a honra e o aprendizado de ter presidido a Câmara (2008-2009).
O parlamentar também repercutiu o assunto da água, tratando como criminosa a liminar que suspende o alagamento da represa do Marrecas, encaminhada por duas organizações não governamentais e concedida pela Justiça. Alertou que, se a situação não se alterar, a cidade sofrerá com a falta de água em breve, não podendo desfrutar da obra.
Frizzo aproveitou para criticar a postura do Sindicato dos Médicos, devido à resistência em aceitar as propostas da prefeitura, nos últimos oito meses, para por fim à greve, encerrada hoje. Afirmou que a administração do prefeito José Ivo Sartori ficará marcada na história, pelas obras que realizou durante os últimos sete anos.
Relembrando os primeiros mandatos de Frizzo, o vereador Francisco Spiandorello/PSDB salientou que, agora, o colega se encontra no auge de sua vida pública. O tucano classificou o Frizzo como um representante público que reúne ousadia, coragem e pleno conhecimento da cidade.
O petista Guiovane Maria falou que sempre consulta Frizzo quando surge alguma dúvida no Legislativo, devido ao grande conhecimento que o parlamentar tem do funcionamento do poder público. Renato de Oliveira/PCdoB citou a forte atuação de Frizzo na administração do ex-prefeito Pepe Vargas.
27/12/2011 19:57
Assessoria de Comunicação
Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

6.12.11

Igreja Adventista de Caxias do Sul é homenageada.

A instituição está comemorando 45 anos de fundação.
Foto: Álvaro Bernart Filho
O Legislativo Caxiense homenageou, na tarde desta quinta-feira (1º/12), os 45 anos de fundação da Igreja Adventista do Sétimo Dia em Caxias do Sul. O vereador Elói Frizzo/PSB foi o proponenete da homenagem, mas estava em representação pela Casa, em outro compromisso. Então, a vereadora Geni Peteffi/PMDB o representou no ato. Lembrou a história da igreja, desde os primeiros impressos chegados ao Brasil, nos estados de Santa Catarina, São Paulo e Espírito Santo, até os dias de hoje.
O presidente da Associação Central Sul Rio-Grandense da Igreja Adventista do Sétimo Dia, Pastor Moisés Latos, recebeu uma placa de homenagem dos vereadores e, na sequência, falou desde a tribuna. Resumiu o sentimento dos seguidores da doutrina, em três palavras: gratidão, reconhecimento e desafio. De acordo com ele, o adventismo existe em 203 países e conta com mais de 18 milhões de membros. Explicou, ainda, que a palavra adventista quer dizer aquele que acredita no advento de Jesus, no retorno dele. Em seguida, foi exibido um vídeo da instituição.
Em nome do Executivo, o secretário municipal da Cultura, Antônio Feldmann, parabenizou e agradeceu os trabalhos da instituição, destacando que confiou a educação de sua filha a uma escola adventista.
A primeira pregação da doutrina adventista, na cidade, ocorreu em 1945 e teve, como fundadores, Orvalino Bussmann, Carlos Peter e suas famílias. Em 1967, se organizou a primeira congregação. Em Caxias, hoje, são cerca de 20 templos, dirigidos pelos pastores João Cancélla, Ricardo Elsemann, Jessé Paulo dos Santos e Luiz Gustavo Souza Assis.
01/12/2011 19:08 Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

Frizzo repercute audiência pública sobre trem regional

Ele também se manifestou sobre a criação de uma ciclofaixa.
A audiência pública, sobre a implementação do trem regional, e a possibilidade de uma ciclofaixa em Caxias do Sul preencheram o pronunciamento do vereador Elói Frizzo/PSB, na sessão ordinária desta terça-feira (06). Segundo o parlamentar, a decisão foi a de unir os municípios da região, para solicitar uma audiência com o ministro dos Transportes, Paulo Passos, com o intuito de apresentar a proposta para a implementação da malha ferroviária.
Frizzo também criticou a falta de iniciativa do governo federal que, de acordo com ele, só retorna com 10% do que arrecada de impostos do município. Comentou que a última obra de grande porte, financiada pelo orçamento federal, foi a represa da Maestra, nos anos 1960.
O parlamentar também sugeriu à prefeitura a criação de uma ciclofaixa, que compreenderia a instalação de uma faixa na rua, de funcionamento normal nos dias de semana, mas que, nos domingos, receberia, no horário das 7h às 16h, preferência exclusiva para os ciclistas.
O trecho escolhido, em parceria com a Associação Caxiense de Ciclistas (ACACI) e o Movimento Pela Ciclovia, foi o da avenida Rubem Bento Alves, partindo da rótula desde a rua Ludovico Cavinato até próximo a rua Conselheiro Dantas, totalizando uma distância de quase cinco quilômetros.
06/12/2011 21:22 Assessoria de Comunicação

Implementação do trem regional é discutida em audiência

Precariedade da malha atual é o grande impasse apresentado.
Foto: Álvaro Bernart Filho
A implementação do trem regional na região da Serra foi o tema da audiência pública realizada na tarde desta segunda-feira (05/11), comandada pelo presidente da Comissão de Desenvolvimento Urbano, Transporte e Habitação, Elói Frizzo/PSB. De acordo com o parlamentar, o Congresso já havia anunciado que o trecho de Caxias do Sul a Bento Gonçalves estava definido.
Para esclarecer algumas questões levantadas recentemente, o coordenador executivo do projeto que prevê a instalação do projeto ferroviário, Paulo Timóteo, apresentou uma análise realizada em 2010, sobre o potencial e demanda da região, objeto de um estudo mais profundo. Segundo ele, concluiu-se que o traçado da antiga malha ferroviária, não é aproveitável, por conta de dificuldades como sinuosidade do trajeto e a expansão urbana.
Timóteo também mencionou um estudo realizado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), datado de 1996, apontou problemas como o rápido processo de degradação e elevado índice de ociosidade da extensa malha ferroviária.
Alguns dos cenários propostos, segundo ele, incluem um trajeto semelhante ao da rodovia, onde os 62 quilômetros originais, poderiam ser reduzidos para aproximadamente 40 quilômetros, diminuindo o tempo de viagem de 2 horas, para 40 minutos. No total, foram elaborados 9 cenários com esses recursos, e destes, apenas seis apresentaram viabilidade para a instalação. Para ele, a razão do estudo ainda não ter sido finalizados são as dificuldades encontradas, como o estado de conservação dos antigos trilhos, e o fretamento realizado pelas empresas, que fornecem o transporte dos seus funcionários.
O vice-presidente da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC), manifestou o apoio do setor privado para a implementação do trem regional, afirmando que essa iniciativa vai facilitar o deslocamento dos cidadãos, entre os municípios.
O secretário municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade, Jorge Dutra, ressaltou a importância de oferecer um trajeto que interesse à população, caso contrário não haveria razão para trocar o transporte atual pela nova proposta. Na mesma linha, a deputada estadual Marisa Formolo/PT lembrou da necessidade de ajustar o preço da passagem para um patamar mais competitivo, sugerindo uma parceria entre a iniciativa pública e a privada, que ofereça um subsídio à passagem, como acontece no trem de Porto Alegre. Dutra também afirmou que o importante agora é buscar um projeto de engenharia que demonstre a necessidade dos recursos necessários, para que esse investimento seja realizado assim que possível.
O Deputado Federal, Pepe Vargas/PT, lembrou que é necessário contar com o apoio da comunidade para implementar esse projeto. Segundo ele, no primeiro semestre de 2012 será apresentado um documento que reúne as análises e estudos do trem regional, envolvendo o potencial de demanda, custo e, viabilidade da instalação. O deputado também citou emendas ao plano plurianual de investimentos do governo federal, que preveêm mais de 30 bilhões de reais em investimentos no transporte ferroviário.
Elói Frizzo/PSB concluiu a audiência com a decisão de elaborar, junto das prefeituras dos cinco municípios envolvidos, uma solicitação para realizar reunião com o Ministro dos Transportes, e buscar o apoio do Senado para tornar o trem regional uma realidade na Serra.
05/12/2011 18:16 Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

26.11.11

Frizzo informa que implantação do trem regional será debatida em audiência pública

Ele também anunciou mudança na licitação de restauração de estradas.
A possibilidade de implantação de um trem regional, na Serra Gaúcha, deve ser discutida em uma audiência pública, a ser realizada no próximo dia 5 de dezembro. O vereador Elói Frizzo/PSB, presidente da Comissão de Trânsito, Transporte e Mobilidade da Câmara Municipal, fez o anúncio na sessão ordinária desta quinta-feira (24). De acordo com ele, a decisão foi tomada na reunião ordinária da comissão de hoje e devem ser convidados os deputados estaduais, federais e senadores que representam a cidade.
Frizzo disse que também deverá estar presente ao encontro o coordenador dos estudos de implantação do trem regional, Rodolfo Carlos Nicolazzi Philippi, do Laboratório de Transportes e Logística da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
Para Frizzo, o trem regional é um revindicação antiga da comunidade que pode ser conquistada através da unidade dos municípios da região e de mais pressão dos dirigentes. Mais de um milhão de pessoas serão beneficiadas. O trem é viável, sim, mas ainda falta articulação política na região, observou.
O parlamentar repercutiu, ainda, conversa com o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque. Conforme Frizzo, o secretário anunciou que a licitação, em andamento, para restauração de 240 km de estradas serranas, será alterada.
Segundo ele, a intenção dessa mudança, que deve atrasar o processo licitatório em cerca de 30 dias, é proporcionar a restauração de estradas que estão, desde 2009, sem contrato. Explicou que as empresas licitadas ficarão responsáveis por dar manutenção às rodovias, durante cinco anos.
O vereador comentou que a operação tapa-buracos deverá continuar até os meses de fevereiro e março do próximo ano. Anunciou, ainda, o pleito por uma balança, junto à secretaria, nos trechos prioritários, e a instalação de um posto da Polícia Rodoviária na Rota do Sol. Já existe destinação do terreno, em Tainhas, para a construção de um módulo de polícia, salientou.
O vereador Guiovane Maria/PT concordou com as colocações de Frizzo.
24/11/2011 21:11 Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

TREM REGIONAL: Idas e vindas do estudo

24/11/2011 N° 11226 JORNAL PIONEIRO
Ministério dos Transportes tem solicitado correções e esclarecimentos sobre levantamento de viabilidadeCaxias do Sul – O ano de 2011 foi destinado a correções no estudo de viabilidade do Trem Regional, finalizado e divulgado em março deste ano pelo LabTrans, Laboratório de Transportes e Logística da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O documento está em fase de finalização. Dessa forma, a divulgação do estudo para as comunidades dos cinco municípios atendidos (Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Farroupilha, Carlos Barbosa e Garibaldi), que estava prevista para ocorrer ainda este ano sob forma de audiências públicas, fica para 2012.
O relatório do estudo, desde março, quando foi divulgado, tem ido a Brasília e retornado ao LabTrans com pedidos de correções e esclarecimentos. Primeiro, foi enviado ao Ministério dos Transportes, que o distribuiu para análise a diversos órgãos. Ele retornou ao LabTrans, que enviou novos esclarecimentos em setembro, e o próprio ministério devolveu com ressalvas. Agora em novembro, outra vez o relatório foi enviado a Brasília e será submetido ao ministro Paulo Sérgio Passos e ao governo. Uma vez fechado o documento, haverá o sinal verde para as audiências públicas.
Por conta desse aparente atraso, o vereador Edio Elói Frizzo (PSB), que retornou do 18º Congresso Nacional da Associação Nacional de Transporte Público, cobrou da representação política caxiense na Câmara a vontade política para apressar o processo de implantação do trem:
– Temos dois senadores, dois deputados federais, mais o próprio prefeito, além dos deputados estaduais, mas eles não estão focados no assunto. Ninguém se coça – reagiu Frizzo, lembrando que o trecho da Serra é um dos dois considerados prioritários pelo ministério, junto com outro no Paraná, que atende as cidades de Londrina e Maringá.
Além das audiências públicas, 2012 também deve ser o ano dedicado à abertura para o programa de apresentação de interesse ao empreendedor privado. Será o momento de definir o modelo para o Trem Regional: se público, privado ou viabilizado por meio de parceria, uma PPP (parceria público-privada). Uma vez definido o modelo, será a hora de desenvolver projetos de engenharia e abrir licitação, no caso de haver participação do poder público.
– Algumas prefeituras têm surpreendido pelo interesse e contribuição, e Caxias é uma delas. Já preparou uma estratégia de integração com o transporte municipal. Serão 14 km de traçado no território do município. Bento também. O trem é tão importante que ele pode contribuir muito atendendo ao transporte municipal – destaca Paulo Roberto Thimoteo, que é consultor especial da Trensurb e coordenador executivo do projeto Trens Regionais no Estado.
CIRO FABRES NETO CIRO FABRES NETO*
Audiência
O vereador Edio Elói Frizzo (PSB) pretende agendar hoje audiência pública da Comissão de Desenvolvimento Urbano, Transporte e Habitação da Câmara sobre o Trem Regional. A data possível é 5 de dezembro.
- Foram feitas três análises de traçado para o Trem Regional.
- A primeira mantém o traçado histórico da linha férrea, mas ela não é viável. O tempo de viagem por 62 quilômetros seria de duas horas e 40 minutos, o que é não é competitivo.
- A segunda é um traçado mais retilíneo até Garibaldi, com redução para 40 quilômetros de traçado e 40 minutos para a duração da viagem.
- Em Garibaldi, haveria duas alternativas: uma estação de integração com a linha já existente, Carlos Barbosa-Bento Gonçalves, e outra sem a estação. Neste caso, a linha do Trem Regional faria o percurso de Caxias até Bento, e haveria um ramal para Carlos Barbosa.
- O terceiro cenário projeta uma ligação direta entre Caxias e Bento.
- O Trem Regional possibilitará o atendimento do transporte municipal em Caxias do Sul, onde percorrerá 14 quilômetros, e Bento Gonçalves.
- Em Caxias do Sul, estão previstas cinco estações.
- Em Bento Gonçalves, a previsão é para quatro estações.
Fonte: fonte: Paulo Roberto Thimoteo, coordenador executivo do projeto Trens Regionais no RS
- Paulo Dahmer (PSB), secretário do Planejamento de Caxias do Sul – “A prefeitura passou todas as informações para o LabTrans. Existia expectativa de audiência pública, mas, com as mudanças do Ministério dos Transportes, foram canceladas. Estamos aguardando. O trem não tem uma característica regional, mas abrange a região. Ele tem a função de fazer o transporte dentro da cidade também.”
- Assis Melo (PCdoB), deputado federal – A assessoria do deputado informou que Assis Melo vem coletando impressões sobre o perfil do Trem Regional entre empresários da região. Ele já obteve essas informações em visitas a Carlos Barbosa e Garibaldi.
- Gilberto Pepe Vargas (PT), deputado federal – “É uma injustiça do vereador (Frizzo). Quem conseguiu desatar o nó para repassar a Rede Ferroviária para o município fomos nós. No meu governo, conseguimos que o BNDES fizesse estudo de viabilidade. O projeto não se concretizou e ele ficou desatualizado. Conseguimos recursos (do Ministério dos Transportes) para o Trensurb contratar a UFSC para fazer o estudo. O que a prefeitura e a Câmara estão fazendo? Ele (Frizzo) tem de trabalhar também.”
Lento, mas avançando
O Trem Regional parece que não avança, patina, emperra. 2011, por exemplo, foi gasto com as idas e vindas do relatório do estudo de viabilidade. Mas é assim mesmo. É um projeto grande demais, mas que está superando mais uma etapa, a da demonstração da viabilidade, com análise praticamente concluída pelo Ministério dos Transportes. Foi um caminho importante percorrido, embora pareça que não ande.
Mas o Trem Regional da Serra é, entre outros 14 no país, um dos dois em andamento e considerados prioritários pelo Ministério dos Transportes. E sua importância é vital. Para se ter uma ideia, percorrerá 14 quilômetros dentro de Caxias do Sul, com integração com o transporte municipal no bairro Floresta. Isso tem um impacto precioso no transporte coletivo na forma como hoje é feito, com reflexos na melhoria do tráfego.
Precisa é o acompanhamento próximo da representação política, ajudando a envolver as comunidades e a agilizar os encaminhamentos quando algum passo se enreda na enorme rede burocrática. Porque não se justifica haver perda de tempo diante de projeto tão importante.
* Editor de Política

23.11.11

Frizzo pede que trem regional saia do papel


Ele disse que o projeto já deveria ter iniciado em agosto.
Foto: Leticia Rossetti
A concretização do projeto de um veiculo leve sobre trilhos (VLT), o trem regional que ligaria Caxias do Sul a Bento Gonçalves, foi cobrada pelo vereador Elói Frizzo/PSB. Na sessão ordinária desta terça-feira (22), comentou que o Ministério dos Transportes, entre 116 cidades, selecionou os trechos Caxias-Bento e Maringá-Londrina para receberem o modal. Segundo ele, o anúncio oficial deveria ter ocorrido em agosto passado. Apontou para falta de vontade política das lideranças locais.
Frizzo destacou que a Serra Gaúcha precisa seguir o exemplo do Ceará, onde 13,6 quilômetros de trilhos, entre Crato e Juazeiro, proporcionam que um VLT beneficie até 500 mil pessoas. O veículo atinge velocidade de 40 quilômetros por hora.
O vereador Vinicius Ribeiro/PDT pediu que o governo federal subsidie o transporte público.
22/11/2011 20:41Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

PSB CHEGA A SÃO MARCOS

8.11.11

Frizzo critica proposta da Univias para ampliar contratos de pedágios

O governo estadual descartou manter o modelo vigente.
Depois de considerar vergonhosa recente proposta da Univias, na sessão ordinária desta terça-feira (08), o vereador Elói Frizzo/PSB pediu que o governo do Estado não aceite a forma de prorrogação de contratos, cujo término ocorrerá em 2013. Entre outras medidas, a concessionária, que administra 1.053 quilômetros de estradas gaúchas em três polos, incluindo trechos da Serra, propõe reduzir tarifas, de R$ 6,70 para R$ 4,40, para valer já no início do próximo ano. Os contratos seriam estendidos até 2024.
Próximo ao término da plenária, o governo estadual informou que analisará o pedido da concessionária, mas não acenou qualquer possibilidade de manutenção do contrato vigente.
No seu pronunciamento, Frizzo também demonstrou indignação pelo fato de a Univias ter supostamente ameaçado o Estado com pedido de indenização de R$ 1,2 bilhão, caso o governo resolva promover outro processo licitatório. O parlamentar criticou o que entende como limitadas contrapartidas por parte da concessionária. Ela se predispõe a duplicar trecho de 19 quilômetros da ERS-040, que liga Viamão a Cidreira, além de excluir a praça de Farroupilha, na ERS-122. Para Frizzo, o aumento de trechos deveria acontecer na Serra.
A proposta da Univias inclui, ainda, o deslocamento da praça de Vila Cristina, distrito de Caxias do Sul, na BR-116, a partir de janeiro de 2013. A concessionária aponta para investimento de R$ 1 bilhão em novas obras e manutenção especial, como a implantação de um complexo viário, em Caxias, abrangendo a RS-122 e a RSC-453, entroncamento do chamado trevão. Segundo Frizzo, essas reformulações propostas carecem de mais especificações quanto ao que, realmente, seria feito.
O parlamentar aproveitou para voltar a sugerir a adoção do modelo comunitário, a exemplo do que é feito no posto de pedágio de Portão. Frizzo explicou que a modalidade tem eficiência quando administrada por conselhos regionais de desenvolvimento (coredes), com recursos revertidos em benfeitorias à própria rodovia. Lamentou que, em alguns casos, as verbas arrecadadas sejam destinadas para o caixa único do governo.
A vereadora Geni Peteffi/PMDB comentou que, se a Convias aceita reduzir a tarifa de veículos de passeio, em 34,33%, é porque os polos estariam gerando lucros. Os vereadores Alaor de Oliveira/PMDB, Guiovane Maria/PT, Gustavo Toigo/PDT e Mauro Pereira/PMDB também de manifestaram contrariamente à proposta.
08/11/2011 20:12 Assessoria de Comunicação

Frizzo solicitou esclarecimentos sobre veiculações no jornal Pioneiro

Aprovado pedido de informações sobre gastos públicos com publicidade.
Os valores gastos pela prefeitura, pelo Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE), pela Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (CODECA) e pela Fundação de Assistência Social (FAS), em 2009, 2010 e 2011, tanto em publicidade institucional, como anúncios e serviços, como legal, na forma de editais, veiculados no Jornal Pioneiro constam de pedido de informações do vereador Elói Frizzo/PSB. O requerimento foi aprovado por unanimidade, na sessão ordinária desta terça-feira (08).
Em apoio à iniciativa, o vereador Guiovane Maria/PT afirmou irá protocolar, no futuro, um pedido de informações abrangendo os gastos de todas as formas de publicidade, em todos os veículos de comunicação, provenientes de órgãos públicos.
Votos: Alaor de Oliveira/PMDB (a favor), Ana Corso/PT (a favor), Ari Dallegrave/PMDB (a favor), Arlindo Bandeira/PP (a favor), Daniel Guerra/PSDB (a favor), Denise Pessôa/PT (a favor), Elói Frizzo/PSB (a favor), Geni Petteffi/PMDB (a favor), Guiovane Maria/PT (a favor), Gustavo Toigo/PDT (a favor), Harty Moisés Paese/PDT (em licença), Mauro Pereira/PMDB (ausente), Renato Nunes/PRB (a favor), Renato Oliveira/PCdoB (a favor), Rodrigo Beltrão/PT (a favor), Vinicius Ribeiro/PDT (a favor).
08/11/2011 20:10 Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

31.10.11

CONSTRUÇÃO SOCIALISTA. FRIZZO REELEITO COORDENADOR DO MPS/RS.

O PSB saiu fortalecido do Congresso Estadual realizado neste final de semana em Porto Alegre, quando foi eleita a chapa de consenso “Construção Socialista”. Para o presidente reeleito, Caleb de Oliveira, a unificação das três chapas inscritas garante melhor preparo para enfrentar os desafios do próximo ano, quando o partido pretende lançar candidatos majoritários no maior numero possível de municípios. “O Congresso mostrou que as bases do partido são respeitadas”, afirmou o presidente. O deputado Beto Albuquerque salientou que "imperou o bom senso e a base legitimou o caminho que vem fazendo o partido crescer".
A chapa de consenso aprovada pelos delegados presentes no Congresso é composta por integrantes das três chapas que haviam sido apresentadas na última quinta-feira. Para contemplar os três grupos, o diretório foi ampliado de 70 para 100 membros titulares.
Com o tema “A gente acredita na igualdade”, o Congresso Estadual do PSB reuniu mais de 600 militantes para o debate sobre conjuntura estadual e nacional, eleições 2012, balanço da atual gestão e escolha do novo Diretório e Executiva Estadual. Também foram escolhidos os delegados ao Congresso Nacional do partido, que ocorre dias 2 e 3 de dezembro, em Brasília. Carlos Vollmer, que comandou a secretaria de Organização nos últimos anos, apresentou o crescimento do partido sob o aspecto da criação e organização de comissões provisórias e de diretórios municipais. Hoje o PSB está organizado em 293 municípios e conta com pré-candidatos a prefeito em 100 deles.
O presidente Caleb de Oliveira falou dos ganhos políticos do PSB no último período e projetou os principais desafios para os próximos anos. Caleb também realizou uma prestação de contas administrativa acerca do funcionamento da estrutura partidária, bem como dos recursos arrecadados e investidos pelo partido. O presidente lembrou que a aprovação das contas partidárias pela justiça eleitoral em todos os anos demonstra a boa organização financeira da sigla. O secretário de Formação Política da última gestão, Carlos Orling, falou sobre as cerca de 50 atividades realizadas pelo interior, envolvendo direções partidárias e filiados atuantes. Para ele, o desafio do próximo ano é garantir formação a todos os candidatos a vereador do PSB.
Ao final do encontro, os socialistas realizaram uma homenagem ao fundador e ex-presidente estadual do PSB gaúcho, Luis Carlos De Césaro, falecido este ano vítima de leucemia. Foi exibido um vídeo do site youtube, onde o “Gringo”, como era conhecido De Césaro, defendia a educação pública de qualidade e condenava o esvaziamento da Uergs. Após o vídeo, por sugestão do deputado Beto Albuquerque, foi aclamada a cedência do nome do ex-presidente à sala de reuniões da Sede Estadual do partido.
Abertura - A abertura do Congresso contou com a presença do governador Tarso Genro, que registrou a importância dos socialistas na sua eleição. “Ganhamos a eleição em primeiro turno porque tivemos ao nosso lado o PSB e o PCdoB”, afirmou. Tarso ainda agradeceu o empenho dos deputados socialistas na defesa de projetos importantes para o governo e a sociedade gaúcha. O governador ainda destacou a atuação de Beto Grill, afirmando que o vice-governador além de um grande quadro político, é um parceiro de governo.
Também prestigiaram a abertura representando seus partidos o deputado Raul Carrion (PCdoB), o vereador Toni Proença (PPL), Ney Ortiz Borges (PDT) e Cel. Bonetti (PR), além das principais lideranças do PSB gaúcho, como o vice-governador Beto Grill, o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, os deputados estaduais Catarina Paladini, Heitor Schuch e Miki Breier, os deputados federais Luiz Noé e José Stédile, prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. Clorinda Yelicie, secretária nacional de Mulheres do Partido Socialista argentino, e lideranças nacionais do Movimento Negro, Juventude Socialista, Movimento Sindical e Movimento Popular também participaram da cerimônia de abertura do Congresso Estadual do PSB.
Movimentos sociais apresentam suas diretrizes – os movimentos sociais organizados do PSB se reuniram na manhã de sábado para debater suas teses, eleger nova direção e escolher delegados aos seus congressos nacionais. O resumo dos debates foi apresentado aos delegados do Congresso Estadual na tarde de domingo. Anabel Lorenzi, eleita secretária de Mulheres, destacou a participação de 34 municípios e cerca de 150 participantes no congresso do Movimento. Os desafios da secretaria de Mulheres são a formação política, a construção de nominata forte de mulheres para concorrer nas eleições de 2012 e a constituição de secretaria de mulheres em todos os municípios onde o PSB está organizado.
Edio Elói Frizzo, secretário reeleito do MPS, informou que 106 delegados participaram do Congresso do Movimento, que realizou ampla discussão sobre o tema “Mobilidade Urbana e Transporte Coletivo”. O MPS também lançou o núcleo pelos Interesses das Pessoas com Deficiência – Núcleo PCDs e definiu mapear os companheiros que atuam em entidades comunitárias a fim de fortalecer o movimento setorial.
Reconduzido à secretaria da SSB, Júlio César Lopes destacou que o 6º Congresso Estadual do Movimento Sindical reuniu 65 sindicalistas e 40 delegados. Entre as definições da SSB estão a reivindicação por acompanhamento das eleições de CIPA pelos sindicatos, a defesa de que 10% do PIB seja investido na educação e a aclamação do companheiro Mário Provenci como secretário de honra do Movimento.
João Pedro Grill, eleito secretário estadual de Juventude, ressaltou que a JSB realizou o maior congresso da sua história na manhã de sábado, com 99 delegados presentes. Os desafios do próximo período são aumentar a presença da JSB nos municípios, identificar potenciais candidatos de juventude, investir em formação política e lutar contra todas as formas de opressão.
Pedro Francisco da Silva, que coordena a reorganização da Negritude Socialista Brasleira – NSB no estado, comemorou a presença de representantes de diferentes municípios na plenária do Movimento. Conforme ele, os participantes da reunião formaram um grupo que irá coordenar a NSB, mas anda não há funções definidas. Pedro destacou que a luta dos negros, assim como a de gênero e tantas outras, não dizem respeito apenas a integrantes dos movimentos, mas sim a todos os socialistas. A NSB pretende garantir apoio a candidatos negros, estar presente nos debates estaduais e estimular a produção cultural, entre outros.
Coordenador estadual do Movimento LGBT, Diego Nickel relatou a plenária de organização da setorial no PSB do Rio Grande do Sul e falou da intenção de implementar no estado as definições do 1º Encontro Nacional LGBT do PSB, realizado recentemente em Recife, e de eleger pelo menos um vereador do Movimento nas eleições de 2012.
Nova Comissão Executiva do PSB/RS
Presidente: Caleb de Oliveira
1º vice: Beto Albuquerque
2º vice: Heitor Schuch
3º vice: Beto Grill
Secretária geral: Mari Machado
Secretário de Finanças: Tarcísio Mineto
Secretário de Organização: Mário Bruck
Secretário de Formação Política: José Stédile
Secretários especiais: Luiz Noé, Miki Breier, Catarina Paladini, Alexandre Roso, Carlos Orling, Elisabete Barbosa, Carlos Vollmer, Vicente Selistre, João Tardetti, Vanderlan Vasconselos, Wainer Machado, Juliano da Paz Carvalho e Leonardo Kantorski.
Secretária de Mulheres: Anabel Lorenzi
Secretário de Juventude: João Pedro Grill
Secretário do Movimento Popular: Édio Elói Frizzo
Secretário do Movimento Sindical: Júlio César Lopes









30.10.11

Beto Grill destaca a importância do setor produtivo em Caxias do Sul

O vice-governador Beto Grill participou, nesta terça-feira (18), da abertura da 20ª edição da Mercopar, em Caxias do Sul, representando o governador Tarso Genro. A feira, considerada a maior de subcontratação e inovação industrial tem como público-alvo empresários, compradores, fornecedores, vendedores, representantes e distribuidores, ligados aos setores de automação industrial, borracha, eletroeletrônico, metalmecânico, plástico e serviços industriais.
Grill afirmou que o Estado tem desenvolvido uma política agressiva buscando, de todas as formas, ser indutor do crescimento, visando o dinamismo da economia gaúcha que tem a base produtiva diversificada. Grill salientou também que desde os primeiros dias de Governo, o Estado tem estabelecido diálogo com os mais diversos setores e classes representativas a fim de abrir um canal entre Executivo, entidades, empresários e produtores. "Criamos a Agência de Desenvolvimento, atualizamos nosso sistema bancário através do Badesul e BRDE, tudo isso, para termos uma estrutura receptiva aos investimentos em nosso Rio Grande", destacou.
Ao lado do Prefeito de Caxias do Sul, José Ivo Sartori, e do presidente do FCDL e do Conselho Deliberativo do Sebrae/RS, Vitor Augusto Koch, juntamente com demais autoridades, o vice-governador ressaltou ainda a importância da feira para a região e o Estado. A 20ª edição da Mercopar segue até a próxima sexta-feira (21). A expectativa da edição 2011 é gerar R$ 110 milhões em negócios. Ao todo, são mais de 500 expositores. Durante os quatro dias, são esperados mais de 30 mil visitantes, incluindo 19 missões empresariais de várias regiões do Rio Grande do Sul.

26.10.11

A cobertura da imprensa local foi questionada

Frizzo repercute licitação para compra de churrasqueira.
Foto: Leticia Rossetti
A cobertura de imprensa envolvendo a licitação para a instalação de churrasqueira, na Câmara Municipal de Caxias do Sul, motivou o pronunciamento do vereador Elói Frizzo/PSB, na sessão ordinária desta terça-feira (25/10). O parlamentar contou ter sido procurado pelo jornal Pioneiro, para se manifestar acerca do assunto, afirmando que não sabia sobre o enfoque em questão, mas que o considerava de menor importância face aos recentes acontecimentos do município.
Frizzo também afirmou que a Codeca (Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul) e o Grupo Voges tem CTGs (centros de tradição gaúcha) próprios, abertos para uso, e que o salão de festas do Pioneiro foi construído com verba pública, e deveria, também, estar disponível para a sociedade.
Na mesma linha, o vereador Ari Dallegrave/PMDB ressaltou que o salão da Câmara é aberto para quem o necessita, como as lideranças comunitárias e o movimento tradicionalista, que já utilizaram o espaço.
Presidente da Casa, Marcos Daneluz sustentou que as licitações realizadas são sempre criteriosas, lembrando que todos os documentos referentes à compra da churrasqueira foram enviados ao periódico. Disse estar orgulhoso de ter participado de alguns processos licitatórios, como o que terminou com a compra do pregão eletrônico, inicialmente avaliado em R$ 600 mil, e que acabou sendo contratado por R$ 150 mil. Na sua opinião, a lei das licitações deveria ser revista, em nível nacional.
O vereador Guiovane Maria/PT questionou a instalação do quiosque da RBS nos Pavilhões da Festa da Uva, cujo local atrapalha o trânsito do público, tendo a sua posição apoiada por Frizzo.
Na sequência, Frizzo comentou que, amanhã, protocolará pedido de informações referente aos valores aplicados pelas instituições do município, como SAMAE (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto), Codeca, a prefeitura e a própria Câmara, em propagandas e editais, nos veículos do Grupo RBS. Para ele, o valor de um anúncio para meia página interna do Pioneiro ultrapassa o subsídio mensal de um vereador. O parlamentar também propôs protocolar um projeto de lei que determine a publicação de comunicados oficiais apenas no jornal do município.
25/10/2011 19:44 Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

15.10.11

FORTE NOMINATA DO MPS PARA O LEGISLATIVO CAXIENSE‏

Movimento Popular Socilaista, do Partido Socialista Brasilieiro de Caxias do Sul - PSB, prepara forte nominata para concorrer nas próximas eleições para o legislativo.


A coordenação do MPS é feita, a nível local, por Daltro da Rosa Maciel e no Estado, pelo Vereador Edio Elói Frizzo.

No Congresso Estadual que se realiza no final de outubro em Porto Alegre a participação de Delegados oriundos dos Movimentos Sociais será expressiva.

Fonte: PSB - Caxias

14.10.11

Vistoria à Rota do Sol constata evolução nas ações de tapa-buracos

A Comissão de Desenvolvimento Urbano encaminhará demandas ao governo estadual.
Foto: Fábio Rausch
A evolução da chamada operação tapa-buracos na Rota do Sol (rodovia que liga a Serra ao Litoral Norte) pôde ser constatada na tarde desta sexta-feira (14/10), durante vistoria da Comissão de Desenvolvimento Urbano, Transporte e Habitação, presidida pelo vereador Elói Frizzo/PSB. Para ele, a eficiência das ações, conduzidas desde agosto passado, pela Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística, é percebida, sobretudo, no percurso de Caxias do Sul a Lajeado Grande.
No sentido inverso, porém, de volta para Caxias, desde a entrada de Fazenda Souza até a divisa com o Sítio Santa Helena, os vereadores constataram buracos. Após a vistoria, Frizzo afirmou que a comissão produzirá documento sobre as verificações de hoje e encaminhará pedido de reparos ao secretário de Infraestrutura, Beto Albuquerque.
O parlamentar salientou que a operação tapa-buracos do governo do Estado deverá continuar até o mês de novembro, quando poderá ser conhecida a empresa vencedora de licitação que já foi encaminhada. Frizzo explicou que o processo licitatório dará início ao recapeamento do trecho que vai até Lajeado Grande, cujos trabalhos estão orçados em cerca de R$ 44 milhões. Na metade de agosto, a comissão já havia visitado a rodovia.
Os vereadores Arlindo Bandeira/PP, Mauro Pereira/PMDB, Renato Oliveira/PCdoB e Vinicius Ribeiro/PDT também integraram a comitiva que visitou a Rota do Sol.
Além do presidente Frizzo, integram a Comissão de Desenvolvimento Urbano, Transporte e Habitação os parlamentares Denise Pessôa/PT, Geni Peteffi/PMDB, Mauro Pereira/PMDB e Vinicius Ribeiro/PDT.
14/10/2011 18:34 Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

13.10.11

Vistoria à Rota do Sol fica para sexta-feira, às 14h

O adiamento deve-se à reunião da Comissão de Desenvolvimento Urbano na tarde de hoje.

O presidente da Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara Municipal de Caxias do Sul, Elói Frizzo/PSB, informa que foi adiada para esta sexta-feira (14/10), às 14h, a vistoria de vereadores à Rota do Sol (rodovia que liga a Serra ao Litoral Norte). O adiamento deve-se à reunião ordinária da comissão, marcada para a tarde de hoje, às 15h, na sala das comissões da Casa. No encontro, o secretário do Urbanismo, Francisco Spiandorello, tratará de regularização fundiária.
De acordo com Frizzo, a vistoria de amanhã é motivada pela visita de um grupo de condutores que, na última segunda-feira, relatou caso de assalto na rodovia, quando um deles teve roda do seu carro quebrada em buraco.
O parlamentar reafirma que a comissão pretende intervir novamente, junto à Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística, a fim de agilizar o recapeamento, sobretudo, do trecho entre Caxias e Lajeado Grande. Na metade de agosto passado, vereadores já haviam visitado a rodovia.
Além do presidente Frizzo, integram a Comissão de Desenvolvimento Urbano, Transporte e Habitação os parlamentares Denise Pessôa/PT, Geni Peteffi/PMDB, Mauro Pereira/PMDB e Vinicius Ribeiro/PDT.
13/10/2011 11:45 Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

Comissão de Desenvolvimento Urbano busca avanços na regularização de imóveis

Outro encontro deverá contar com representantes da Receita e da Procuradoria.
Foto: Álvaro Bernart Filho
A necessidade de avançar na regularização de imóveis, em Caxias do Sul, pautou a reunião ordinária da Comissão de Desenvolvimento Urbano, Transporte e Habitação, na tarde desta quinta-feira (13), na Câmara Municipal. De acordo com o vereador Elói Frizzo/PSB, presidente da comissão, outro encontro deverá ocorrer no dia 27 de outubro, com a presença de representantes da Secretaria do Urbanismo, da Receita e da Procuradoria municipais, para tratar do cadastramento de lotes na cidade. A partir do encontro de hoje, com o secretário do Urbanismo, Francisco Spiandorello, Frizzo atentou que terá sequência a busca por alternativas, em trabalho conjunto com a secretaria.
O secretário apresentou dados referentes à regularização de loteamentos e imóveis, por parte do Executivo. Ele anunciou que, através do projeto More Legal, regiões como a do Castelo, Tijuca e Vale Verde estão em situação legal, junto ao município. Explicou que o processo de regularização é composto de várias etapas, que vão desde levantamento geral do bairro até reuniões com moradores e mapeamentos por residências.
Spiandorello enfatizou como metas da secretaria, para o próximo ano, a ampliação dos programas de regularização fundiária, o trabalho de nucleação e fiscalização e a agilidade na aprovação de novos loteamentos regulares. Segundo ele, em 2009, cerca de 40 mil imóveis estavam em situação irregular no município. Além disso, até o final de 2011, 42 novos loteamentos residenciais deverão ser lançados na receita municipal.
Frizzo recebeu de Cibele Bumbel Baginski e João Manganeli Neto, representantes da Associação Cultural e Tecnológica Carpe Diem, uma proposta de utilização de prédios históricos para a habitação. O vereador se comprometeu em encaminhar o documento aos demais parlamentares.
Além de Frizzo, estiveram presentes à reunião os vereadores membros da Comissão de Desenvolvimento Urbano Denise Pessôa/PT, Geni Peteffi/PMDB, Mauro Pereira/PMDB e Vinicius Ribeiro/PDT.
13/10/2011 18:59 Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

12.10.11

O projeto do Executivo visa a reestruturar o sistema de transporte seletivo

Discussão sobre a ampliação de micro-ônibus é adiada por dois dias.O terceiro pedido de vistas, desta vez de autoria do vereador Guiovane Maria/PT, e aprovado por unanimidade, adiou a discussão sobre o projeto de ampliação das linhas de micro-ônibus, em Caxias do Sul. Na sessão ordinária desta terça-feira (11), ele justificou querer analisar a proposta, de autoria do Executivo. Citou emenda da Comissão de Desenvolvimento Urbano, Transporte e Habitação, presidida pelo vereador Elói Frizzo/PSB, para limitar o número de táxis-lotação a 15% do total de ônibus em operação, no município. Os vereador Geni Peteffi/PMDB e Vinicius Ribeiro/PDT já haviam pedido vistas, em outras plenárias.
Além de ter recebido nove emendas, entre outras alterações, o texto do Executivo prevê a extinção de licença à pessoa física, para receber licença de táxi-lotação. Se aprovada, a matéria só permitirá o licenciamento de operação para pessoas jurídicas.
Dados da Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade indicam que, todo mês, cerca de 170 mil pessoas utilizam o sistema de transporte seletivo. Conforme o texto, as atuais permissões estão vencidas.
Pela matéria, as características de um táxi-lotação são: comprimento máximo externo (7,40 metros); largura máxima externa (2,30 metros); altura máxima (3,10 metros); largura mínima do corredor interno de acesso aos bancos (0,30 metro); vão livre mínimo entre bancos (0,30 metro); profundidade mínima do assento (0,38 metro).
A proposição considera que o veículo deve possuir sistema de ar condicionado e aquecimento interno, ser dotado de elevador para acesso de pessoas com deficiência e possuir capacidade total de até 20 passageiros sentados e o motorista.
No caso de deficientes, a proposta atenta para a disponibilização de box, munido de banco rebatível. É facultativo o uso de equipamento sonoro para música ambiente, em volume baixo.
Fonte: 11/10/2011 20:49 Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

Frizzo reabre os debates sobre a penitenciária regional

Audiência com o secretário da Segurança está marcada para 21 de outubro.
As recentes manchetes na imprensa, sobre o presídio do Apanhador, foram tema de debate na sessão ordinária desta terça-feira (11/10). O vereador Elói Frizzo/PSB provocou as discussões. Demandou uma ação do governo estadual para resolver os problemas internos da instituição, que sofrem com a falta de autoridade dos servidores que ali trabalham, onde os detentos assumiram o comando da penitenciária.
Na oportunidade, a vereadora Denise Pessôa/PT, presidente da Comissão de Direitos Humanos, convidou os parlamentares para audiência com o secretário estadual da Segurança Pública, Airton Michels, no próximo dia 21 de outubro (uma sexta-feira), em Porto Alegre.
O vereador Gustavo Toigo/PDT abordou o tema sobre outra direção. Afirmou que o episódio não é um demérito para o município, mas para as autoridades encarregadas. O vereador Alaor de Oliveira/PMDB destacou que o sistema prisional, no Brasil, se tornou uma escola do crime, e de que a solução não está no número de presídios, mas no sistema aplicado, sustentando que os detentos deveriam ser usados como mão de obra, em projetos do governo.
Para a vereadora Ana Corso/PT, a penitenciária do Apanhador tem passado por problemas internos e de infraestrutura, desde a sua inauguração. Culpou a empreiteira encarregada do serviço. Informou que, em média, no Brasil, uma vaga de presídio custa de R$ 30 mil a R$ 60 mil.
Enquanto isso, o vereador Ari Dallegrave/PMDB sustentou que o mandato atual, independente da sigla, deve tomar providências com relação à segurança do presídio.
Fonte: 11/10/2011 20:50 Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

FRIZZO DESTACOU DIFICULDADES PARA RETORNAR DE PORTO ALEGRE

Fonte: Jornal Pioneiro: 12/10/2011 N° 11189 - RODOVIA DA SERRA
Atenção especial a estudo.
Previsão é de que licitação para levantamento saia até o final do ano.
Porto Alegre – A chamada Rodovia da Serra mobilizou ontem representantes dos governos estadual e federal e da Assembleia para apressar a realização de estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental para a sua execução. Sinal de que está sendo tratada com atenção pelo Estado como alternativa viável para desafogar a malha viária na Região Metropolitana, especialmente a BR-116. Em audiência pela manhã na Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística, o secretário Beto Albuquerque, o presidente da Assembleia, Adão Villaverde (PT), e o superintendente regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Vladimir Casa, formalizaram o primeiro passo para a contratação do estudo. A Rodovia da Serra é o prolongamento da BR-448, a chamada Rodovia do Parque, até a RS-240, em Portão. O presidente da Assembleia derramou-se em argumentos sobre a importância da Rodovia da Serra:
– Nós achamos que esta obra tem uma enorme envergadura do ponto de vista da mobilidade metropolitana, pois talvez ela seja de fato a obra que vai descongestionar de forma significativa a BR-116, uma vez que ela pega um trecho que vai de Portão a Scharlau e praticamente todo o trecho entre Scharlau e Porto Alegre. Se essa obra se concretizar de fato, e essa é a nossa expectativa, a Região Metropolitana da Capital terá um acesso à Serra, e vice-versa, bem menos congestionado em relação ao que temos hoje.
Dependendo do horário, salientou Villaverde, quem vem de Caxias e Bento Gonçalves até Porto Alegre leva até quatro horas no deslocamento. Esse duração prolongada da viagem foi atestada na sessão de ontem da Câmara de Caxias pelos vereadores Edio Elói Frizzo (PSB) e Vinicius Ribeiro (PDT).
Segundo Casa, a superintendência regional do Dnit aguarda apenas o despacho oficial do Ministério dos Transportes para dar início ao processo, que será seguido de lançamento de edital para licitação dos estudos e, após, de licenciamento ambiental e projeto de engenharia.
O secretário Beto fará, a partir de hoje, contatos com o ministro Paulo Sérgio Passos para que o despacho formal do pedido para realização do estudo seja encaminhado à superintendência regional do Dnit no RS. Assim, o órgão poderá instalá-lo tecnicamente. Na opinião do secretário, o prolongamento da BR-448 até a RS-240 deverá resolver pelo menos metade dos problemas atuais de engarrafamento da BR-116.
– São 17 km a mais, uma obra bem mais barata, pois o solo é muito diferente – destacou Albuquerque.
Casa projeta a licitação dos estudos até o final do ano, com assinatura do contrato no máximo no começo de 2012.
– A partir daí, teremos condições de encaminharmos o licenciamento ambiental e o projeto de engenharia propriamente dito – afirmou o superintendente do Dnit.
Ministro
A ideia da Rodovia da Serra já foi chancelada pelo ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, na visita de sexta-feira passada ao Estado, quando sobrevoou a área onde ela será construída.

11.10.11

Comissão de Desenvolvimento Urbano fará outra vistoria na Rota do Sol

Na tarde desta segunda-feira, um grupo de condutores pediu providências.
Foto: Álvaro Bernart Filho
A Rota do Sol (rodovia que liga a Serra ao Litoral Norte) voltará a ser alvo de vistoria da Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara Municipal de Caxias do Sul, na próxima quinta-feira, às 14h. Na tarde de hoje (10/10), na Sala da Presidência da Casa, o vereador Elói Frizzo/PSB, que preside a comissão, recebeu a visita de um grupo de condutores. Eles trouxeram um quadro com fotos e restos da roda do carro de Paulo Sebben. Este condutor relatou ter ficado preso a buraco, junto à entrada de Fazenda Souza. Contou que, na oportunidade, chegou a ser assaltado.
Ao ouvir que o referido buraco e tantos outros vêm prejudicando o fluxo, sobretudo no trecho entre Caxias do Sul e Lajeado Grande, Frizzo garantiu que, além da vistoria, a comissão tomará outras providências. Conforme o parlamentar, uma delas é sugerir ao secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, a realização de parceria com a Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (Codeca). Sustentou que a empresa que desenvolve o serviço emergencial de tapa-buracos precisa melhorar o seu trabalho.
Frizzo reiterou que, nos próximos meses, como já anunciou o secretário Beto, deverão ser investidos R$ 44 milhões no recapeamento do trecho que vai até Lajeado Grande. Na metade de agosto passado, a comissão já havia visitado a rodovia. Os vereadores Gustavo Toigo/PDT e Renato Oliveira/PCdoB também participaram da reunião de hoje.
Além do presidente Frizzo, integram a Comissão de Desenvolvimento Urbano, Transporte e Habitação os vereadores Denise Pessôa/PT, Geni Peteffi/PMDB, Mauro Pereira/PMDB e Vinicius Ribeiro/PDT.
10/10/2011 18:11Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

4.10.11

Frizzo pede a retomada da Secretaria de Serviços Públicos Urbanos

Para ele, a medida daria ao Centro gestão mais ágil e humanizada.
Foto: Diego Netto
A reinstalação da Secretaria Municipal de Serviços Públicos Urbanos, em Caxias do Sul, foi sugerida pelo vereador Elói Frizzo/PSB. Desde a tribuna, na sessão ordinária desta terça-feira (27), ele disse que a medida tornaria a região da central mais ágil e humanizada. O assunto partiu do descontentamento do parlamentar quanto à manutenção de calçadas, jardins, parques e praças. A cargo da Secretaria de Obras e Serviços Públicos, as atividades, segundo Frizzo, encontram dificuldades de atendimento por conta de falta de pessoal e de fiscalização.
Ele aproveitou para elogiar matérias tratando do assunto, publicadas nas últimas edições diárias do jornal Pioneiro. As calçadas poderiam ser ampliadas, desde a Rua Garibaldi até a Rua Feijó Júnior, comentou.
Para o vereador Vinicius Ribeiro/PDT, existe desafio cultural. Criticou o fato de parcela da comunidade acreditar não ser necessário investir no Centro, já que outras regiões demandariam por escolas, creches e outros serviços urbanos. Apontam, também, para a necessidade de regulamentação da publicidade em Caxias. Quanto ao último item, Frizzo acrescentou que a medida melhoraria a visualização de patrimônios históricos.
Conforme o vereador Alaor de Oliveira/PMDB, Caxias deveria seguir o exemplo da Avenida Atlântica, no Rio de Janeiro. Afirmou que, naquela localidade, alguns trechos são fechados em finais de tarde, por meio de correntes, transformando o espaço em calçadão. Sugeriu que, na Avenida Júlio de Castilhos, acontecesse o mesmo, a fim de proporcionar à comunidade um grande shopping a céu aberto.
A vereadora Ana Corso/PT salientou que o centro assume-se como o cartão de visitas da cidade. Disse que, em anos anteriores, chegou a ocorrer a revitalização de partes da região. Citou que, agora, tem observado casos de depredação em praças públicas.
De acordo com o vereador Gustavo Toigo/PDT, a maioria da população converge para o Centro. Mencionou o transporte público, bancos e comércio em geral. Discordou, no entanto, da classificação de que a área esteja degradada. Defendeu iniciativas para impedir que se chegue a esse quadro. Para Ari Dallegrave/PMDB, é preciso evitar o esvaziamento da região central.
27/09/2011 21:05 Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

22.9.11

Frizzo participa do congresso do Movimento Popular Socialista em Porto Alegre

O vereador Frizzo ressaltou que o MPS e PSB enxergam a cidade através dos olhos das pessoas que mais precisam.
Neste sábado (10/09) o Vereador Elói Frizzo/PSB participou do Congresso Municipal do MPS - Movimento Popular Socialista - realizado na Câmara de Vereadores de Porto Alegre. Frizzo, Coordenador Estadual do MPS, levou a sua mensagem aos comunitaristas da capital e convidou a todos para participarem de forma determinada buscando o ativismo social transformador da nossa sociedade gaucha. O MPS vem se organizando para cumprir seu papel na condução e desenvolvimento de demandas sociais de nossas cidades.
Frizzo fez um relato sobre o funcionamento e organização comunitária de Caxias do Sul, como também de Porto Alegre.
O vereador Frizzo ressaltou em sua fala que o MPS e PSB enxergam a cidade através dos olhos das pessoas que mais precisam.
13/09/2011 14:33 Assessoria do vereador Elói Frizzo Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

Frizzo parabeniza o secretário Beto Albuquerque

Recapeamento de rodovias da Serra entrará em licitação.

A abertura de licitações para restauração das rodovias da Serra, ERS-122, ERS-324, RSC-453 e RSC-470, foi o tema do discurso do vereador Elói Frizzo/PSB na sessão desta quinta-feira (15/09). O processo, a ser realizado pela secretaria de Infra-Estrutura e Logísticaa, até o fim da próxima semana pelo secretário Beto Albquerque, tem investimento inicial de 44 milhões de reais, 14 milhões a mais do que a previsão inicial.
O vereador manifestou seu contentamento com o trabalho realizado pelo secretário, tendo sua fala apoiada pelo vereador Mauro Pereira/PMDB, que também parabenizou o serviço. De acordo com ele, caso seja possível no âmbito legal, a Codeca seria uma boa candidata para a licitação a ser realizada.

15.9.11

Licença para 8 pistas no Contorno Sul

PIONEIRO 15/09/2011 N° 11165 CONTORNO SUL
Câmara aprovou projeto que autoriza nova diretriz viária na reunião ontem.Caxias do Sul – Prevista inicialmente para ter quatro pistas, a Terceira Perimetral poderá ter oito faixas no chamado Contorno Sul. A emenda ao projeto que muda o traçado do anel rodoviário foi apresentada pela Comissão de Desenvolvimento Urbano, Transporte e Habitação da Câmara e aprovada ontem. A largura projetada de 7,20m aumenta para 14,40m.
Presidente da comissão, Edio Elói Frizzo explica que a sugestão surgiu a partir da constatação de que quatro pistas não supririam a demanda.
– As razões são as mais óbvias. A BR-116 é de quatro pistas e não atende à demanda. A Rua Moreira César tem quatro pistas. Devemos ser mais audaciosos – diz Frizzo.
O vereador não acredita em aumento significativo do valor da obra. Porém, frisa que a construção será possível apenas com a vinda de recursos federais. Por isso, Frizzo avisa que a Câmara deve se empenhar na busca pela federalização da via:
– Se não houver recurso federal, não vai acontecer. Só com dinheiro do município levaria muito tempo.
O secretário de Planejamento, Paulo Dahmer, reconhece que, sem investimentos do governo federal, a obra fica inviabilizada. O custo estimado seria o mesmo da Rodovia do Parque: R$ 1 bilhão. Com o acréscimo de pistas, o valor pode subir, acredita Dahmer, mas sem arriscar uma previsão. O secretário ressalta que a emenda pode ou não ser incluída no projeto executivo:
– Como é apenas uma diretriz, a princípio não tem problema. A decisão de quatro ou oito vias vai se dar no projeto executivo. Como vamos depender de recursos federais, vamos analisar a necessidade técnica.
Além da sugestão de oito faixas, os vereadores aprovaram mais três emendas da comissão: a que trata a Perimetral como estrada de via rápida, como a Freeway, a que adequa a pista com a RS-122 e a que dá ao Executivo prazo de um ano para elaborar proposta de zoneamento.
– Pega trechos na área rural. Tudo o que ficar a oeste deve ser incorporado à área urbana – diz Frizzo.
O Contorno Sul terá mais de 27 km e deverá começar nas imediações do Campus 8 da UCS, na RS-122, encontrar a BR-116 em Santa Corona e a Rota do Sol em Santo Homo Bom, quando fechará o anel viário completo, que terá 50 km de extensão.
juliana.bevilaqua@pioneiro.com JULIANA BEVILAQUA

3.9.11

Frizzo defende servidores do Meio Ambiente envolvidos em acidente

Vereador pediu cautela aos vereadores para não tirarem proveito político do caso.
Em pronunciamento na sessão desta quarta-feira (24), o vereador Edio Elói Frizzo/PSB saiu em defesa dos servidores da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, que trabalhavam no corte de árvore que ocasionou a morte de Áurea Maria Teixeira, 48, ocorrida no sábado, no bairro Desvio Rizzo.
Frizzo disse que conviveu com esses funcionários, na condição de Secretário de Meio Ambiente, e sabe da dedicação e da responsabilidade dos mesmos. Quero atestar a capacidade destes cinco servidores. Não tenho conhecimento que eles tenham, nestes 15 anos de serviço público, se envolvido em qualquer acidente.
Ele também pediu cautela e sensibilidade aos colegas vereadores, pois considera uma irresponsabilidade ficar tirando conclusões que responsabilizam os servidores e próprio secretário municipal do Meio Ambiente, Adelino Telles. A pior política que pode existir é aquela de tirar proveito sobre a desgraça dos outros e é lamentável a posição de alguns colegas. Frizzo destacou ainda que entende a revolta desta família. Eu não farei nunca o contraditório ao que está dizendo a família desta senhora. Eles tem toda a razão do mundo para buscarem os esclarecimentos e os seus direitos, mas isso não nos dá o direito de sair responsabilizando os servidores ou de ficar ''pedindo a cabeça do secretário''.
Conforme Frizzo a família anunciou que vai entrar com uma ação judicial de indenização. A polícia e o poder judiciário vão se encarregar de investigar esclarecer a situação.
24/08/2011 20:04 Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

Vereador Frizzo apoia servidores do SAMU contra terceirização dos serviços

Vereadores vão acompanhar o movimento e intermediar negociações com o executivo.
Foto: Vanessa Gomes
Na sessão desta quarta-feira (24) o Vereador Edio Eloi Frizzo/PSB anunciou apoio ao movimento dos servidores do SAMU de Caxias do Sul, contrários ao edital de licitação nº 372/2011, lançado pela prefeitura, que prevê a terceirização do serviço. Conforme Frizzo, ele e a líder do governo, vereadora Geni Peteffi/PMDB, reuniram-se com uma comissão de funcionários do SAMU e do Sindicato dos Servidores Municipais, antes da sessão ordinária desta quarta-feira, para encaminhar o assunto. Além de manifestar apoio à categoria, os dois também se comprometeram em intermediar as negociações junto ao executivo municipal. Um reunião já está marcada para esta quinta-feira, 25, com o chefe de gabinete do prefeito, Edson Nespolo. Nós vamos acompanhar e apoiar esse movimento, porque entendemos que o serviço prestado pelos servidores do SAMU é de qualidade. Entedemos ainda que terceirização traz prejuízos no atendimento à população, destacou Frizzo.
O presidente da Câmara, Marcos Daneluz/PT, parabenizou os vereadores Frizzo e Geni pela iniciativa ao diálogo, sendo apoiado também pelo vereador Rodrigo Beltrão/PT. Daneluz também destacou o comprometimento do vereador Renato Oliveira/PCdoB, que acompanhou toda a greve dos médicos e também a movimentação dos funcionários do SAMU. A vereadora Ana CorsoPT sustenta que a ampliação do SAMU deve ser feita por concurso público e rechaçou a privatização dos serviços.
Por fim, o vereador Guiovane MariaPT manifestou sua esperança de que a situação seja resolvida com o encontro das duas partes.
24/08/2011 20:06 Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

Frizzo cobra da Secretaria do Urbanismo maior fiscalização a casas noturnas


Ele criticou barulho junto a residências das imediações das ruas Tronca e Marechal Floriano.
O barulho de casas noturnas, junto a residências das imediações do cruzamento entre as ruas Tronca e Marechal Floriano, tem causado desconforto para o vereador Elói Frizzo/PSB. Desde a tribuna, na sessão ordinária desta terça-feira (30), ele cobrou ação mais energética da Secretaria Municipal do Urbanismo, na fiscalização aos estabelecimentos.
Frizzo atentou que, apesar das ações fiscalizatórias, da secretaria em parceria com a Brigada Militar, os proprietários das boates ainda não se sensibilizaram. Os proprietários assinaram, na prefeitura, um termo de responsabilidade, ficando ciente das obrigações municipais. Mas a situação continua igual, lamentou.
O parlamentar chegou a sugerir a cassação de alvarás, caso o quadro permaneça inalterado. Para ele, deveria ser estabelecido um local específico para casas noturnas, em Caxias do Sul.
Na mesma linha, a vereadora Geni Peteffi/PMDB comentou que, nas manhãs posteriores às festas, junto às proximidades das casas noturnas, há sujeira e predominância de garrafas vazias. Disse que, inclusive, entidades ligadas a crianças ficam prejudicas, por conta da perturbação.
O vereador Vinicius Ribeiro/PDT salientou que a resolução do problema não cabe, apenas, à prefeitura. Para ele, outros órgãos de segurança, como a Brigada Militar, precisam participar do processo. Conforme o vereador Mauro Pereira/PMDB, a fiscalização da prefeitura tem que ser ampliada, por meio da ampliação do efetivo de fiscais, com o apoio da Brigada.
30/08/2011 19:37 Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

‘Vamos nos apresentar pro jogo’

03/09/2011
N° 11155MIRANTE
CIRO FABRES (INTERINO)
O PSB realiza Congresso Municipal neste sábado, a partir das 13h30min, no plenário da Câmara de Vereadores. O partido vai eleger as coordenações dos segmentos (popular, juventude, sindical, negro e mulheres), definir a estratégia eleitoral para 2012, apresentar pré-candidatos a vereador e escolher delegados para o Congresso Estadual da sigla.
No encerramento da programação, às 17h30min, está prevista a participação do vice-governador Beto Grill (PSB). O único vereador do partido em Caxias do Sul, Edio Elói Frizzo, conversou na sexta-feira com o Mirante.
Mirante: O PSB vai cumprir papel de protagonista na eleição do ano que vem?
Edio Elói Frizzo: Não tenho dúvida nenhuma, vamos participar da majoritária.
Mirante: O PSB terá candidatura própria a prefeito?
Frizzo: Depende da conjuntura. Estamos discutindo com os partidos da base tanto do Governo Tarso como do Governo Dilma. A diretriz do diretório estadual é de candidatura própria nas 40 principais cidades.
Mirante: O deputado estadual Catarina Paladini (PSB, que veio a Caxias para o Congresso) afirma que “time que não joga não tem torcida”.
Frizzo: Concordo integralmente com ele. A orientação é não se precipitar e largar um nome como candidato a prefeito. A questão de compor uma (candidatura a) vice não pode ser uma vice para cumprir carnê. É melhor ter candidatura própria do que ser candidato a vice para cumprir carnê. Isso a gente a vai avaliar ano que vem.
Mirante: O que significa o encontro recente de representantes do PSB e PCdoB?
Frizzo: Combinamos de costurar junto a estratégia eleitoral, se possível negociar junto. De repente, até compor uma frente de partidos conjuntamente. Não significa que estamos apoiando o (deputado federal) Assis (Melo, PCdoB).
Mirante: Mas pode haver uma composição dos dois partidos?
Frizzo: Depende de como o quadro se constituir, se os espaços todos se fecharem. Mas, se o mestre do jogo, que está dando as cartas, já disse que só vai entrar no jogo depois da Festa da Uva, não tem muito o que costurar.
Mirante: Qual é a meta do PSB para 2012?
Frizzo: Eleger de dois a três vereadores e participar da majoritária. Se apresentar pro jogo.

2.9.11

Elói Frizzo participa de Congresso Municipal do PSB


Evento acontece neste sábado no plenário da Câmara

O vereador Elói Frizzo/PSB vai participar, neste sábado, do Congresso Municipal do PSB, que acontecerá no Plenário da Câmara Municipal de Caxias do Sul. São esperados os deputados estaduais e federais do PSB do Rio Grande do Sul, bem como o vice-governador Beto Grill. O Congresso tem como objetivo discutir os principais temas socialistas do Rio Grande do Sul, e escolher os delegados do PSB de Caxias para o Congresso Estadual que acontecerá nos dias 29 e 30 de outubro de 2011.
02/09/2011 15:17
Gabinete do vereador Elói Frizzo Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

Catarina Paladini visita a Câmara Municipal


Deputado almoçou com a executiva do PSB.
Foto: Matheus Mirapalhete
O vereador Elói Frizzo/PSB acompanhou a visita do deputado estadual Catarina Paladini à Câmara de Vereadores, na manhã desta sexta-feira (02), O deputado participou, também, de almoço com a executiva do PSB de Caxias do Sul. O parlamentar tem sido muito determinado ao afirmar para todas as lideranças que coloca seu mandato à disposição do povo gaúcho, em todas as regiões do estado.
Na oportunidade, Paladini, acompanhado de Frizzo, visitou o prefeito José Ivo Sartori, onde conversaram sobre a Conferência Municipal de Juventude, que será realizada no próximo dia 10, e é um importante veículo de reivindicações dos jovens caxienses.
Catarina Paladini confirmou, também, sua presença no Congresso Municipal do PSB, que acontecerá no dia 03 de setembro, a partir das 14h, no Plenário do Legislativo caxiense. Espera-se, para o encontro, o vice-governador Beto Grill.

12.8.11

Frizzo sugere que prédio da antiga Maesa abrigue a UERGS

Para ele, a construção deve receber uma destinação política e cultural.



Foto: Leticia Rossetti
A recuperação da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS) é uma das causas que o vereador Elói Frizzo/PSB pretende defender, em parceria com a Comissão de Educação da Casa. Em seu pronunciamento, na sessão ordinária desta terça-feira (11), destacou que o prédio da antiga Metalúrgica Abramo Eberle S/A (Maesa), segundo ele, com mais de 22 mil metros quadrados de área construída, pertence ao governo do estado e pode servir de sede, para a unidade da UERGS.
O vereador, que já defendeu a construção de um mercado público no local, acredita que, embora a proposta tenha sido bem recebida pela comunidade, outras possibilidades podem ser analisadas. Acho que se deve dar uma destinação política e cultural para o prédio, destacou.
Para Frizzo, o aproveitamento da construção da Maesa vai depender do prefeito José Ivo Sartori, propondo, inclusive, audiência com o governador Tarso Genro, para que, de acordo com ele, a área não se perca através de especulação imobiliária.
O parlamentar chegou a sugerir a criação de uma comissão temporária para tratar do assunto. Frizzo comentou, também, sobre a retirada dos estacionamentos em vias centrais de bastante movimento, a fim de promover melhorias, na mobilidade urbana.
Para a vereadora Ana Corso/PT, a Comissão Temporária Especial Pró-Universidade Pública de Caxias do Sul poderia ser a responsável pela causa.
11/08/2011 20:05
Assessoria de Comunicação
Câmara de Vereadores de Caxias do Sul